fbpx

Auditoria de Instituições Financeiras e Seguradoras

| Online

Carga Horária: 30 horas/aula

Data: 09 de agosto a 06 de setembro

Valores: Alunos, ex-alunos FECAP R$ 345,00 Externos: R$ 689,00

Período de Inscrição: até 13 de agosto

Prof. Émerson Nogueira Sales

Sobre o curso

Público Alvo: 

Profissionais interessados em adquirir capacitação diferenciada e de alto nível em processos e decisões acerca de auditoria bancária e seguradoras, bem como seus reflexos na gestão da empresa, nas avaliações de compliance e na mitigação de riscos.

Os profissionais que já atuam em auditoria financeira e em seguros poderão atualizar e aprimorar seu conhecimento prático preexistente, avançando de forma consistente e alinhada com as melhores práticas, normas e legislação aplicável. Para os ingressantes e interessados na área, o curso permitirá uma introdução ajustada às suas necessidades e com a sequência dos módulos o discente atingirá o alto nível de entendimento dos conteúdos do curso, capacitando-o a ingressar na auditoria de temas bancários e de seguradoras, relacionar-se com os processos que envolvem outras atividades de auditoria, controles internos, gestão de riscos e de gestão da empresa.

Os profissionais que de alguma forma tem contato com a auditoria, seja como auditores, auditados, tesouraria, consultores ou gestores, poderão desenvolver o conhecimento e a capacitação necessária ao seu dia-a-dia e ao projeto de auditoria, permitindo a aplicação prática dos procedimentos de auditoria. Independentemente do nível hierárquico ou dos papéis exercidos pelo discente no seu ambiente de trabalho, ao final do curso terá capacitação para atuar nas mais complexas atividades e nos diversos níveis hierárquicos do ambiente foco desse curso.

Objetivos de aprendizagem do curso:

O conteúdo desenvolvido apresenta a discussão prática e a vivência dos gestores e auditores, com conceitos fundamentais e procedimentos práticos, todo o arcabouço normativo, de melhores práticas e legal visto tratar-se de tema extremamente envolto em elevado risco inerente, de detecção e de controle, incluindo atividades e exercícios que apresentam a realidade da auditoria, objetivando a capacitação do discente para a atuação nos processos de auditoria bancária e de seguradoras, da mesma forma que será capacitado para planejar, executar e controlar os processos de auditagem, exercendo diversos papéis no conjunto de funções da área.

Tal capacitação se dá desde a fundamentação inicial com o alicerce teórico e as atividades relacionadas com o tema, levando em consideração as boas práticas de mercado, as normas e a legislação aplicável.

Durante o curso, por meio dos e-books, dos exemplos de casos reais e dos exercícios propostos, o discente deve adquirir e ampliar seus conhecimentos acerca do tema e isto possibilita a capacitação para que atue de forma independente e com alto grau de efetividade e eficiência, objetividade e capacidade conclusiva no cumprimento do seu papel como auditor, ou que atue ou que queira migrar para as áreas correlatas, tais como governança corporativa, gestão de riscos, controles internos e compliance, entre outras diversas áreas que compõem o emaranhado da gestão do ambiente bancário e de seguradoras, tão carentes de bons profissionais de auditoria.

Conteúdo

• Introdução: Ambiente Regulatório, BACEN, CVM, SUSEP
• Banco Central do Brasil (BACEN)
• Superintendência de Seguros Privados (SUSEP)
• Acordo da Basiléia
• Utilização de trabalhos de auditoria interna e exame das demonstrações financeiras.
• Emissão da carta de controles internos
• Relatório de auditoria, informações do Relatório do Auditor
• Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis individuais e consolidadas
• Procedimentos substantivos para Bancos e Seguradoras (BACEN/SUSEP)
• Resultados dos procedimentos de controles internos
• Revisões analíticas substantivas
• Testes detalhados de auditoria nas áreas de tesouraria e crédito
• Auditoria na área de Tesouraria
• Auditoria na área de Crédito
• Auditoria na área de Seguradoras
• Produtos financeiros e seus controles internos – Tesouraria, Crédito e Seguros

ATTIE, W. Auditoria Interna. São Paulo, Atlas, 2007. 281 p.
BACEN. Circular 3.644 de 4 de março, 2013. Estabelece os procedimentos para o cálculo da parcela dos ativos ponderados pelo risco (RWA) referente às exposições ao risco de crédito sujeitas ao cálculo do requerimento de capital mediante abordagem padronizada (RWACPAD), de que trata a Resolução nº 4.193, de 1º de março de 2013
______. Resolução nº 4.192 de 1º de março, 2013. Dispõe sobre a metodologia para apuração do Patrimônio de Referência (PR)
______. Resolução nº 4.193 de 1º de março, 2013. Dispõe sobre apuração dos requerimentos mínimos de Patrimônio de Referência (PR), de Nível I e de Capital Principal e institui o Adicional de Capital Principal
______. 2020. Disponível em https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/sfn. Acesso em 13 abr. 2020.
______. Circular 1.273 de 29 de dezembro, 1987. Institui o Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional - COSIF. Disponível em https://www.bcb.gov.br/pre/normativos/circ/1987/pdf/circ_1273_v1_o.pdf . Acesso em 3 de junho, 2020
______. Circular nº 3.068 de 8 de novembro, 2001. Estabelece critérios para registro e avaliação contábil de títulos e valores mobiliários. Disponível em https://www.bcb.gov.br/pre/normativos/circ/2001/pdf/circ_3068_v3_L.pdf . Acesso em 2 de junho, 2020
______. Circular nº 3.467 de 14 de setembro, 2009. Estabelece critérios para elaboração dos relatórios de avaliação da qualidade e adequação do sistema de controles internos e de descumprimento de dispositivos legais e regulamentares e dá outras providências. Disponível em : https://www.bcb.gov.br/pre/normativos/busca/downloadNormativo.asp?arquivo=/Lists/Normativos/Attachments/47518/Circ_3467_v1_O.pdf . Acesso em 1º de junho, 2020
BOYTON, W.C., JOHNSON, R.N. E KELL, W.G. Auditoria. Tradução José Evaristo dos Santos. São Paulo, Atlas, 2002. 982 p.
BRASIL. Decreto n. 60.459, de 13 de março de 1967. Regulamenta o Decreto-Lei nº 73, de 21 de novembro de 1966, com as modificações introduzidas pelos Decretos-Lei nº 168, de 14 de fevereiro de 1967, e nº 296, de 28 de fevereiro de 1967. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D60459.htm. Acesso em: 15 abr. 2020
______. Decreto-Lei n. 73, de 21 de novembro de 1966. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Seguros Privados, regula as operações de seguros e resseguros e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/Del0073.htm. Acesso em: 15 abr. 2020
______. Lei 12.154, de 23 de dezembro de 2009. Cria a Superintendência Nacional de Previdência Complementar - PREVIC e dispõe sobre o seu pessoal; inclui a Câmara de Recursos da Previdência Complementar na estrutura básica do Ministério da Previdência Social; altera disposições referentes a auditores-fiscais da Receita Federal do Brasil; altera as Leis nos 11.457, de 16 de março de 2007, e 10.683, de 28 de maio de 2003; e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L12154.htm. Acesso em : 15 abr. 2020
______. Lei n. 4.595, de 31 de dezembro de 1964. Dispõe sobre a Política e as Instituições Monetárias, Bancárias e Creditícias, cria o Conselho Monetário Nacional e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4595.htm. Acesso em: 13 abr.2020
______. Lei n. 6.385, de 7 de dezembro de 1976. Dispõe sobre o mercado de valores mobiliários e cria a Comissão de Valores Mobiliários. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6385compilada.htm. Acesso em 14 abr.2020
______. Medida provisória n. 870, de 1º de janeiro de 2019. Estabelece a organização básica dos órgãos da Presidência da República e dos Ministérios. Disponível em https://www.congressonacional.leg.br/materias/medidas-provisorias/-/mpv/135064. Acesso em 12 abr.2020
COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS (CPC). CPC-11: Contratos de seguros. Brasília, dez. 2008. Disponível em http://www.cpc.org.br/CPC_11: Acesso em: 15 maio. 2020.
CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE – CFC. Resolução nº 986 de 21 de novembro, 2003. Aprova a NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE – NBC TI 01 que dispõe sobre Auditoria Interna. Disponível em https://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=2003/000986 . Acesso em 19 de junho, 2020
______. Resolução nº 1.160 de 13 de fevereiro, 2009. Aprova a NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE – Aprova a NBC TO 01 - Trabalho de Asseguração Diferente de Auditoria e Revisão (3000). Disponível em https://cfc.org.br/wp-content/uploads/2016/02/NBC_TP_01.pdf . Acesso em 23 de junho, 2020
______. Aprova a NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE – NBC TA Estrutura Conceitual – que dispõe sobre estrutura conceitual para trabalhos de asseguração. Disponível em https://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=2015/NBCTAESTRUTURACONCEITUAL. Acesso em 10 de julho, 2020
______. Aprova a NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE – NBC TA 610 de 24 de janeiro, 2014 que dispõe sobre utilização de trabalhos da Auditoria Interna. Disponível em https://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=2014/NBCTA610. Acesso em 22 de junho, 2020
______. Resolução nº 1.210 de 27 de novembro, 2009. Aprova a NBC TA 265 : Comunicação de deficiências de controle interno. Brasília, Nov. 2009. Disponível em https://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=2009/001210 Acesso em 23 de junho, 2020
______. Dá nova redação à NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE - NBC TA 700 de 4 de julho, 2016 que dispõe sobre a formação da opinião e emissão do relatório do auditor independente sobre as demonstrações contábeis. Disponível em https://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=2016/NBCTA700. Acesso em 24 de junho, 2020
______. Dá nova redação à NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE - NBC TA 701 Comunicação dos Principais Assuntos de Auditoria no Relatório do Auditor Independentes de 4 de julho, 2016 que trata da responsabilidade do auditor independente de comunicar os principais assuntos de auditoria no seu relatório. Disponível em https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=325606. Acesso em 24 de junho, 2020
______. Dá nova redação à NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE - NBC TA 705 Modificações na Opinião do Auditor Independente de 4 de julho, 2016 que trata do modo como a forma e o conteúdo do relatório do auditor são afetados quando o auditor expressa uma opinião modificada. Disponível em https://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=2016/NBCTA701. Acesso em 24 de junho, 2020
______. Dá nova redação à NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE - NBC TA 706 Parágrafos de Ênfase e Parágrafos de Outros Assuntos no Relatório do Auditor Independente de 4 de julho, 2016 que dispõe sobre o tratamento quando da inclusão de um parágrafo de ênfase ou de outros assuntos no seu relatório. Disponível em https://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=2016/NBCTA706 Acesso em 24 de junho, 2020
______. Resolução nº 1.217 de 27 de novembro, 2009. Aprova a NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE – NBC TA 500 que dispõe sobre Evidências de auditoria. Disponível em http://www.normaslegais.com.br/legislacao/resolucaocfc1217_2009.htm. Acesso em 2 de junho, 2020
DAVANZO, M Q. Gestão de Riscos em Instituições Financeiras: A Atuação da Tesouraria. 2004 113 f. Dissertação (MPA - Mestrado Profissional em Administração de Empresas) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, São Paulo
DERMINE, J. e BISSADA, Y F. Gerenciamento de ativos e passivos: um guia para a criação de valor e controle de riscos – com a colaboração de MERCIER E, PAIVA, A C e COELHO, F S. – São Paulo, Atlas, 2005 . 168 p.
DUARTE JR, A M e MOREIRA, R L. A administração das tesourarias nos bancos brasileiros sob o Novo Acordo de Capital da Basiléia. R. Adm., São Paulo, v.40, n.1, p.96-102. 2005
GITMAN, Lawrence J. Princípios de administração financeira. São Paulo, Harbra, 2002. 841 p
LONGO, C.G. Manual de Auditoria e Revisão de Demonstrações Financeiras - Novas Normas Brasileiras e Internacionais de Auditoria. São Paulo, Atlas, 2011
______. Relatórios de Auditoria. São Paulo, Trevisan Editora, 2017
MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Conselho Nacional Previdência Complementar (CNPC). Disponível em: .Acesso em: 13 abr. 2020
PERES, L e PEREIRA, G. Relatórios de Auditoria; São Paulo, Senac, 2018.
SECURATO, J. R.; FAMA, R. Um procedimento para as decisões de crédito em um banco. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 1, n. 1, jan./abr. 1997. pag. 101-119
SUSEP. Circular n° 321 de 15 de julho, 2015. Disponível em http://www.susep.gov.br/textos/circ321.pdf . Acesso em 3 de junho, 2020
______. Circular n° 249 de 20 de fevereiro, 2004. Dispõe sobre a implantação e implementação de sistema de controles internos nas sociedades seguradoras, nas sociedades de capitalização e nas entidades abertas de previdência complementar
______. Circular n° 462 de 31 de janeiro, 2013. Dispõe sobre a forma de cálculo e os procedimentos para a constituição das provisões técnicas das sociedades seguradoras, entidades abertas de previdência complementar, sociedades de capitalização e resseguradores locais
______. Circular n. 517 de 30 de julho, 2015. Dispõe sobre provisões técnicas; teste de adequação de passivos; ativos redutores; capital de risco de subscrição, crédito, operacional e mercado; constituição de banco de dados de perdas operacionais; plano de regularização de solvência; registro, custódia e movimentação de ativos, títulos e valores mobiliários garantidores das provisões técnicas; Formulário de Informações Periódicas – FIP/SUSEP

Sobre o professor

Prof. Me. Émerson Nogueira Sales, contador, Doutorando em Contabilidade pela FEA-RP (USP) e Mestre em Ciências Contábeis (FECAP), pós-graduado em Contabilidade e Finanças (UFPR), em Metodologia do Ensino Superior (UFPR), em Perícia (FECAP), docente, orientador e pesquisador da FECAP nos programas de pós-graduação e de graduação nas áreas de auditoria, perícia, finanças e controladoria. Foi executivo de finanças, administração, controladoria e auditoria em multinacional americana durante 20 anos e atualmente é consultor, perito contador e administrador judicial.

 

Émerson Nogueira Sales

Compartilhe :

Receba tudo que rola no universo FECAP?

Ou

0