fbpx

Contabilidade empresarial: entenda as diferenças entre USGAAP e IFRS

Quem atua com balanços financeiros, recebendo ou enviando dados de empresas para o exterior, pode...
Imprensa | 08/11/2023
Compartilhe:

Quem atua com balanços financeiros, recebendo ou enviando dados de empresas para o exterior, pode tomar decisões mais acertadas se entender melhor as diferenças entre os principais padrões contábeis utilizados internacionalmente: o IFRS e o USGAAP. 

O USGAAP, mais enfático em suas decisões de contabilização, é o normativo norte americano que dita suas próprias regras contábeis – o país “pode” usar suas próprias regras, pois tem muito investimentos. 

O IFRS é um normativo contábil mais genérico, proposto pelo International Accounting Standards Board (IASB), criado para atender ao mundo dos negócios e investimentos, e é usado pelos países que entendem que essas normas propostas são melhores do que as normas do seu país. 

Nos anos 1990, após Daimler Benz divulgar um balanço em dólar na Alemanha com lucro e, seu similar em USGAAP com milhões em prejuízo, houve um grande apelo mundial, que chamou a atenção de que precisávamos de uma norma “única” no mundo. O IASB veio com a proposta dos IFRS, que foi aceita por muitos países, como o Brasil, que adotou o conjunto de regras em 2010, com a mudança da Lei Nº 11638

Desde lá, o órgão consultivo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) traduz e harmoniza a norma internacional para a nossa linguagem contábil e o órgão regulador da profissão contábil, Conselho Federal de Contabilidade (CFC), valida a nova norma internacional para ter validade no território brasileiro em conjunto com as agências regulatórias Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Banco Central, entre outros. 

“No Brasil, utiliza-se o padrão contábil IFRS tanto para pequenas, médias e grandes empresas. Claro que grandes empresas têm maior dificuldade e necessidade, dada a complexidade de demonstração de suas operações em termos financeiros. Então, os profissionais da área precisam entender como a contabilidade está traduzindo os efeitos econômicos em métricas financeiras”, afirma a coordenadora do curso de pós-graduação em Contabilidade Empresarial com IFRS e USGAAP da FECAP, Elúbian Sanchez

Ainda segundo a docente, a contabilidade ajudou a construir o mercado financeiro atual e, sem ela, não seria possível mostrar o quanto as empresas contribuem para a riqueza das pessoas, governos e sociedade. 

“Inclusive, é a contabilidade ela quem está capitaneando a exibição das ações ESG (Meio Ambiente, Social e Governança) que tem acontecido atualmente, para os investidores terem maior clareza e comparabilidade em suas decisões de investir ou não em determinada empresa”, finaliza a especialista na área. 

PÓS EM USGAAP e IFRS 

O curso de pós-graduação em Contabilidade Empresarial com IFRS e USGAAP da FECAP prepara os alunos para aplicar, por meio de dicas práticas dos nossos professores profissionais, os conceitos das normas contábeis internacionais (IFRS) e, ainda, entender as principais diferenças com as normas norte-americanas. 

O profissional que se especializa ganha vivência empresarial para ter mais visão sistêmica dos modelos de negócios atuais e ter visão crítica para defender seu julgamento profissional nas mais variadas formas de contabilização. Se você quer aplicar a nova contabilidade aos seus clientes, nosso curso pode fazer a diferença. 

Para saber mais sobre o curso, acesse o site

A especialista: Elúbian Sanchez é contadora com quase 30 anos de experiência na área, como sócia de escritório de contabilidade, administradora de condomínio e consultoria de inovação. Possui Graduação, Mestrado e Doutorado em Contabilidade. É ainda bacharel em Direito, pós-graduada em Inovação e Design Thinking pelo MIT/USA, Columbia e Tuck, e mais recentemente psicanalista pelo Instituto Brasileiro de Psicanalistas. 

Notícias Relacionadas

SIGA A FECAP NAS REDES SOCIAIS

Quer saber mais sobre a FECAP?

© Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado - FECAP - Todos os direitos reservados