Colégio FECAP adapta metodologia do Enem para avaliar alunos do Ensino Médio - FECAP

Colégio FECAP adapta metodologia do Enem para avaliar alunos do Ensino Médio

O Colégio FECAP está adaptando a metodologia “Indicador de Diferença entre os Desempenhos...
Colégio | 05/04/2022
Compartilhe:

O Colégio FECAP está adaptando a metodologia “Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD)”, que é adotada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP/MEC) como um dos critérios para a avaliação dos cursos de ensino superior, para ser aplicada aos alunos do Ensino Médio da instituição. 

Com a coordenação pedagógica do Marco Antonio Latorre Diaz Filho e análises estatísticas do professor Rodolfo Magliari de Paiva, a nova metodologia poderá mensurar, além da nota do ENEM da escola (que é a média de todos os alunos participantes no exame), em que medida cada aluno passou de um nível para outro, em termos de conhecimento. 

“A nota é uma das primeiras perguntas que geralmente as famílias fazem ao visitarem uma escola. O motivo é reconhecer por meio deste indicador a qualidade pedagógica da escola. As notas mais altas do país, por escola, estão na casa dos 750 pontos, que é uma média obtida, pelos alunos participantes da escola, a partir dos acertos que tiveram nas questões objetivas mais a redação. A média das notas das escolas brasileiras está em torno de 550 pontos”, explica o diretor do Colégio FECAP, Marcelo Krokoscz

Embora este parâmetro de qualidade educacional possa ser adotado como indicador de qualidade, há outras maneiras de avaliar a contribuição que a escola pode dar para o desenvolvimento do conhecimento do aluno. Por exemplo, se uma escola tem 100 alunos que desde a chegada tiveram notas 750 e ao terminar obtém este resultado, nenhuma diferença incremental observada, apenas manutenção de desempenho. Porém se a escola recebe alunos com nota 450 que ao terminarem o ensino médio alcançam 550 pontos, quer dizer que a contribuição da escola foi de uma melhoria de cerca de 20% na performance do aluno. Esta diferença de desempenho na entrada e na saída de um aluno em uma instituição permite verificar o valor agregado ao conhecimento do estudante. 

“A nova metodologia que será utilizada, mais equitativa e personalizada, vai além da nota do ENEM, pois permite diferentes diagnósticos e comemorações. O aluno que chega com X conhecimento e termina com 2X, pode comemorar na mesma medida que o aluno que parte de 5X e no final tem 10X. Os dois evoluíram o dobro, embora a média da escola considerando apenas esses dois alunos, não chegue a tanto em termos quantitativos, mas sem dúvida, um sucesso admirável do ponto de vista da qualidade do trabalho educacional realizado com cada aluno, considerando as suas características, limitações e potencialidades”, finaliza. 

Notícias Relacionadas

SIGA A FECAP NAS REDES SOCIAIS

Quer saber mais sobre a FECAP?