Balança comercial brasileira acumula superávit de US$ 1,648 bi no 1º trimestre - FECAP

Balança comercial brasileira acumula superávit de US$ 1,648 bi no 1º trimestre

O Boletim Econômico produzido pelo Núcleo de Estudos da Conjuntura Econômica (NECON) da...
Imprensa | 12/06/2021
Compartilhe :

O Boletim Econômico produzido pelo Núcleo de Estudos da Conjuntura Econômica (NECON) da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), analisou dados balança comercial do Brasil no 1º trimestre de 2021: o superávit chegou a US$ 1,648 bilhões nos três primeiros meses do ano. 

O NECON FECAP é um grupo formado por professores e alunos da Faculdade de Economia da FECAP, além de interessados, e pretende analisar indicadores de conjuntura e cenários da economia atual. O objetivo missão é criar um ambiente permanente e rico de reflexão e análise acerca da conjuntura econômica nacional, além de produzir relatórios que auxiliem investidores, empresários, gestores públicos e pesquisadores na tomada de decisão. 

O trabalho foi realizado por Guilherme Lima. 

Confira o Boletim completo clicando aqui

BALANÇA COMERCIAL 

A balança comercial acumulou um superávit de US$ 1,648 bilhão nos três primeiros meses de 2021, contudo o saldo foi o menor desde 2015. No período, as exportações somaram US$ 55,635 bilhões, influenciado pelo aumento de 41,6% da indústria extrativa, de 17% do setor agropecuário e de 6,5% da indústria de transformação. Já as importações, totalizaram US$ 53,987 bilhões, com altas na indústria de transformação (24%); agropecuária (15,4%) e indústria extrativa (12,8%).  

Destaca-se o resultado de março, no qual as exportações, do Brasil, superaram as importações em US$ 1,482 bilhões. Entretanto, de acordo com a média diária padrão, esse valor é 63% menor que o registrado em março do ano passado, além de ser o menor valor mensal desde 2015. O aumento das exportações (US$ 24,505 bilhões, +27,8% em relação ao mesmo mês do ano passado) é resultado do impacto da plataforma de petróleo. Até os últimos dez anos, o Brasil registrava plataformas de petróleo nas subsidiárias da Petrobras no exterior, mas que nunca saíam do país. Essas operações são registradas como exportações. Com a ajuda do Retro (o novo sistema tributário do setor), o Brasil está registrando várias plataformas e registrando o processo como uma importação.  

Em relação as importações (US$ 23,023 bilhões, um aumento ano-a-ano de 51,7%), a entrada de plataformas de petróleo no país aumentou as compras externas. Sem isto, a balança comercial, de março, registraria um superávit de US$ 6,988 bilhões, e teria um resultado maior desde março de 2017, quando o superávit total da época era de US$ 7,136 bilhões.  

Outros destaques das importações foram os aumentos das compras de gás natural (+229,8%), medicamentos e produtos farmacêuticos (+52,9%) e soja (+215%). A desvalorização do real aumenta os preços das mercadorias de outros países, levando a um aumento no valor das importações desses produtos. 

De acordo com o relatório Focus, a previsão para o fim de 2021 é que que a Balança Comercial tenha um superávit de US$ 55 bilhões. Já em relação ao saldo da conta corrente, a previsão é de déficit de US$ 12 milhões. Por fim, a estimativa do Investimento direto no País (IDP) é de US$ 55 bilhões. 

Notícias Relacionadas

SIGA A FECAP NAS REDES SOCIAIS

Quer saber mais sobre a FECAP?