fbpx

Conheça o ALFREDO, o mestre da gestão!

CE - Reflexões Relevantes - Geral | 19/04/2021
Compartilhe :

Por Elber Mazaro

Há alguns anos atrás, enquanto fazia meu mestrado em empreendedorismo na FEA / USP, desenvolvia o modelo de mentoria, assessoria e consultoria que desejava levar ao mercado, escrevi um artigo com uma abordagem sobre competências relevantes para gestores, líderes e profissionais em geral.

Desde a primeira versão desse artigo, busquei testar em casos práticos a aplicabilidade do ALFREDO, em processos de seleção, de avaliação e principalmente de reflexão e desenvolvimento individual e de times, e sempre obtive um feedback muito positivo.

Aproveitando o convite para a publicar meus artigos em um novo canal, junto a uma tradicional e conceituada faculdade, a FECAP, considerei que esse deveria ter prioridade, devido ao seu potencial de agregar valor e ao momento que todos enfrentamos com grandes desafios, dificuldades e até frustrações, que nos levam a buscar novos caminhos, opções, técnicas e ferramentas de superação.

Segue o artigo original revisado:

Quando eu ia para o mestrado, três vezes por semana, ouvindo rádio, costumava acompanhar uma coluna chamada Gestão Descomplicada, do Carlos Júlio, na CBN.

Durante um dos episódios, ouvi a explicação dele sobre os três pilares fundamentais para o bom desempenho de administradores / gestores em geral: Foco, Disciplina e Organização.

Gostei muito da abordagem e ainda mais da forma simples como ele descreveu o significado destes três itens e por isso tomei a liberdade de reproduzir o que registrei e aprendi, naquele dia:

  • Foco: É saber dizer não! Isto serve para o gestor se concentrar no que é mais importante e não perder tempo ou alocar recursos com as demandas e distrações que surgem no dia a dia;
  • Disciplina: Fazer o que se fala! Entregar o que foi prometido, no prazo, na forma e com a qualidade combinada, no mínimo.
  • Organização: Organizar a ação! Priorizar as demandas e programar as atividades / execuções. Planejar o que será feito, por quem, quando, como, etc.

Apesar de concordar com as todas as colocações e apreciar muito a explicação didática, fiquei com a impressão de que os pontos cobertos eram incompletos para uma orientação, mais ampla, para líderes, administradores, gestores e empreendedores.

Refleti sobre toda minha carreira e sobre meus estudos, buscando o que estava faltando e me incomodando, e cheguei aos seguintes pontos:

  • Ausência das pessoas. Considerando a Administração como parte das Ciências Sociais, e com base em toda a minha experiência, só é possível se realizar algo relevante, dando-se o devido valor e pronta atenção às pessoas, sejam estas representantes de clientes, dos colaboradores, de parceiros, de fornecedores, os acionistas / sócios, ou qualquer outro grupo, normalmente chamados de “stakeholders”. Neste caso o termo que me veio a mente, foi Empatia – que eu defino como tratar gente como gente, como gostaríamos de ser tratados, pelo menos. Acho que a empatia não é necessariamente se colocar no lugar do outro, uma vez que o outro é único e resultado de uma vida, de uma história e até de um momento. Eu acho que empatia é reconhecer que nos relacionamos a todo momento com pessoas, e todos temos emoções que nos influenciam e, portanto, devemos ser sensíveis à estas nas nossas interações. Além do mais é fato que o termo está na “moda” há algum tempo.
  • Outro item que chamou minha atenção, por não estar incluído na lista do Carlos Júlio, foi o de atingimento de Resultados, que representaria a definição de objetivos / metas e o acompanhamento das execuções / atividades. A referência para o sucesso e muitas vezes uma forte fonte de motivação. Não significando que os resultados estão restritos aos aspectos financeiros e quantitativos, mas ao contrário, incluindo todos os tipos de resultados desejados e esperados para nossas ações, e para todos os envolvidos, incluindo cada vez mais o contexto das comunidades, do coletivo e do social.

Neste ponto, comecei a ficar preocupado com as adições, porque bem sei que já eram cinco itens e muitos especialistas indicam a necessidade de termos entre três e cinco elementos para que algo seja lembrado (memorável), por aqueles que buscam o conhecimento.

A simplicidade é fundamental. Devido a essa reflexão pensei em ser bem crítico antes de incluir qualquer novo item e refleti se Foco, Disciplina, Organização, Empatia e Resultados poderiam ser um bom lema para aqueles preocupados com a gestão / administração de negócios bem sucedidos.

Ainda persistia a sensação de que poderia melhorar e aí fui influenciado por temas que tinha estudado e pela minha experiência em marketing, para desafiar o senso comum e adicionar mais dois itens, que seguem:

  • Atitude: A pré-disposição para agir, que é a intenção que existe por trás do gesto. Muitos podem conectar isto ao propósito ou ao que move o administrador / gestor / líder ou empreendedor. Isso me parece fundamental, pois os outros cinco pontos apontados até agora só acontecem a partir deste. É necessário, para que se obtenha resultados e que se crie um ambiente propício para inovação, crescimento, etc, que as pessoas tenham uma atitude positiva, otimista, inclusiva, agregadora, construtiva, empreendedora e até com bom humor.
  • Finalmente, um item para completar a lista, reforçar os demais e dar a chance de criar algo memorável com 7 tópicos / componentes, a Liderança. Necessária para mover todos os demais e complementar à atitude. Pode ser o exercício em si da Liderança na equipe ou grupo, como também a busca por ser o número 1 ou o primeiro no contexto, ambiente ou mercado.

Vejam que com a Liderança adicionada, lhes apresento o que posso chamar de uma forte referência e quem sabe o  “melhor amigo” de gestores / administradores / líderes e empreendedores: o A.L.F.R.E.D.O. (Atitude, Liderança, Foco, Resultados, Empatia, Disciplina e Organização).

Como fica uma versão com explicações bem resumidas:

  • A – ATITUDE – A pré-disposição para agir / criar ação!
  • L – LIDERANÇA – Ser o número 1, ser melhor!
  • F – FOCO – Saber dizer não!
  • R – RESULTADOS – Atingimento de objetivos e metas!
  • E – EMPATIA – Tratar gente como gente, com sensibilidade!
  • D – DISCIPLINA – Fazer o que se fala, entregar o compromisso!
  • O – ORGANIZAÇÃO – Organizar a ação, planejar e priorizar!

Agora sim, senti que estava propondo algo com base na ideia original do Carlos Júlio, mas que pudesse ser mais completo, e apesar de muitos itens, memorável, para a orientação e formação de profissionais que buscam o sucesso em negócios e carreiras.

Espero que as pessoas gostem do ALFREDO e como eu, acreditem que ele pode ajudar, mesmo que seja como um “checklist” na implantação e avaliação de iniciativas, projetos e negócios.

Esse conceito tem muito significado para mim, desde que o adotei como referência percebi que poder ser muito útil e por isso quis compartilhar, para que mais pessoas possam, conhecer e aproveitar o conteúdo do ALFREDO, em suas reflexões e ações.

Cheguei a pensar em trazer para este artigo a definição de todos os termos, como apresentada no dicionário, seguindo a ordem das letras do nome escolhido, mas deixo isto para quem quiser como eu, expandir uma ideia útil e prática.

Desde que estudei e desenvolvi trabalhos com o tema, digo: liderança é ação, então, mãos a obra!

Foto do perfil de Elber Mazaro

Elber Mazaro

Advisor na Wintepe, consultor, palestrante e professor de MBA

Quer saber mais sobre a FECAP?