FECAP

Projeto Pedagógico

O Projeto Pedagógico do Colégio FECAP demonstra a intenção da escola e de seus profissionais de realizarem um trabalho de qualidade inovando a prática e o processo educacional.


O Projeto Pedagógico do Colégio FECAP, baseia-se nos seguintes princípios:

  • Excelência acadêmica;
  • Garantia de acesso do aluno à instituição e sua permanência, com sucesso, na escola;
  • Valorização dos profissionais da educação;
  • Qualidade do ensino oferecido;
  • Organização e integração curricular;
  • Integração escola/família/comunidade;
  • Autonomia.

Missão Institucional

Educamos pessoas para transformar organizações. Apoiamos organizações para que transformem a sociedade.

Visão Institucional

Desejamos ser reconhecidos como a escola de negócios brasileira que mais transforma as pessoas e as organizações.

O Colégio FECAP fundamenta sua missão e visão no sentido de proporcionar ao educando formação necessária ao desenvolvimento de sua potencialidade, como elemento de autorrealização, qualificação para o trabalho e a preparação para o exercício consciente da cidadania. Desta forma, o Ensino Médio atende à formação geral do educando, habilitando para o exercício de profissões técnicas e preparando para o prosseguimento de estudos.

O Colégio FECAP tem por objetivos gerais:

  • Proporcionar, ao educando, a formação necessária ao desenvolvimento de suas potencialidades como elementos de autorrealização, visando transformá-lo em cidadão crítico, atuante, observador e empreendedor, preparado e habilitado para o mercado de trabalho e o mundo em que vive.
  • Preparar o aluno para o prosseguimento de estudos em nível superior, visando não só obter sucesso nos processos seletivos e provas para ingresso, mas também, para cumprir, satisfatoriamente, com as exigências existentes nos cursos de Graduação.
  • Capacitar o aluno para a compreensão plena do mundo do trabalho, buscando não só dotá-lo do domínio de técnicas solicitadas pelo mercado de trabalho, mas também levá-lo à inserção adequada nas diferentes formas de exercício profissional e de empreendedorismo.
  • Formar o aluno por meio de valores e princípios da cidadania, objetivando fortalecer práticas voltadas para a solidariedade, o convívio social pautado pela noção de respeito às diferenças e à atuação ética não só em âmbito profissional, mas em todos os contextos da vida.
  • Proporcionar, ao educando, formação necessária ao desenvolvimento de suas potencialidades, como elemento de autorrealização, de qualificação para o trabalho e de preparação para o exercício consciente da cidadania.
  • Ministrar o Ensino com base nos seguintes princípios:
    • igualdade de condições para o acesso do aluno à instituição e a sua permanência na escola;
    • liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber;
    • pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas;
    • respeito à liberdade e apreço à tolerância;
    • valorização do profissional da educação escolar;
    • garantia do padrão de qualidade;
    • valorização da experiência extraescolar;
    • vinculação entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais.
  • Proporcionar, ao aluno, a compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade.
  • Auxiliar o aluno no fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social.
  • Motivar o aluno, valorizando-o nessa nova fase do aprendizado, levando-o ao hábito regular e diário, do acompanhamento contínuo, da pesquisa e investigação.
  • Auxiliar o aluno a desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de inter-relação pessoal e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania.
  • Auxiliar o aluno a desenvolver seu raciocínio lógico, a curiosidade investigativa, a necessidade de progredir no conhecimento, através de ações pedagógicas adequadas ao seu nível etário e cultural.
  • Fazer com que o aluno perceba-se como parte integrante, dependente e agente transformador do ambiente, identificando seus elementos e a interação entre eles, contribuindo ativamente para a melhoria do Meio Ambiente.

1) Concepção de Educação: Visão de Futuro

Educar significa, além de apresentar informações, acompanhar e auxiliar o sujeito em seu amadurecimento. Apresentar, não quer dizer, apenas, expor informações, mas também e, principalmente, mostrar-se, revelar-se como modelo, exemplo a ser seguido/reproduzido mesmo que inconscientemente. Nesta linha, o Colégio FECAP mantém um olhar e uma prática pedagógica voltados para o futuro. Assim pode ser definida nossa política educacional. O futuro é a meta, o alvo a ser atingido, mais que qualquer outro, para nós que trabalhamos justamente com sua matéria-prima, o adolescente e o jovem, ou seja, o próprio futuro em formação.


2) Educação pautada na Ética

Em nome da modernização de métodos e estratégias educativas, diferentes teorias e políticas públicas são articuladas. Para avaliar o real impacto destas políticas, são estabelecidas metas relacionadas ao rendimento individual e/ou coletivo dos educandos, aumento no índice de aprovação, redução dos índices de evasão, etc. Percebe-se, portanto, uma avaliação direcionada a estatísticas e métodos quantitativos. Mas há valores que transcendem aos que podem ser mensurados por estatísticas e gráficos, valores estes oriundos da ÉTICA, com sua complexidade, imensuráveis por métodos quantitativos de avaliação; encontram-se e podem ser compreendidos, partindo-se de análises qualitativas do processo educativo.


3) Educação voltada para a Qualificação no Mundo do Trabalho

Tanto a Constituição Federal quanto a nova LDB situam a educação profissional na confluência dos direitos do cidadão à educação e ao trabalho. A Constituição Federal, em seu artigo 227, destaca o dever da família, da sociedade e do estado em “assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”. O parágrafo único do artigo 39 da LDB define que o “o aluno matriculado ou egresso do ensino fundamental, médio e superior, bem como o trabalhador em geral, contará com a possibilidade de acesso à educação profissional”. (Parecer CNE nº 16/99 – CEB – de 05/10/99 – pág. 573)


4) Educação Profissional de Nível Técnico

“O mundo do trabalho está se alterando contínua e profundamente, pressupondo a superação das qualificações restritas às exigências de postos delimitados, o que determina a emergência de um novo modelo de educação profissional centrado em competências por área. As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional de Nível Técnico, portanto, estão centradas no conceito de competências por área. Do Técnico será exigida tanto uma escolaridade básica sólida, quanto uma educação profissional mais ampla e polivalente. A revolução tecnológica e o processo de reorganização do trabalho demandam uma completa revisão dos currículos, tanto da educação básica quanto da educação profissional, uma vez que são exigidos* dos trabalhadores, em doses crescentes, maior capacidade de raciocínio, autonomia intelectual, pensamento crítico, iniciativa própria e espírito empreendedor, bem como capacidade de visualização e resolução de problemas.”

(Parecer CNE nº 16/99 – CEB – de 05/10/99 – págs. 576 e 577)

Partindo desse pressuposto, o Colégio FECAP trabalha, através de seu Projeto Pedagógico, com um currículo bem diversificado e articulado entre si, proporcionando aos seus alunos uma ampla visão da área técnica escolhida, visando futuros profissionais muito bem preparados para o mundo do trabalho. O aluno do Colégio FECAP, portanto, além do conhecimento adquirido no ensino médio regular, deverá ser capaz, após os três anos de formação básica, de competir no campo profissional escolhido com muito mais desenvoltura e segurança do que qualquer outro. Esta é a nossa visão de competência e excelência de qualidade no processo educacional dos nossos alunos.


5) Educação Especial / Inclusiva

Fundamentados na Lei nº 7.853/89, no Decreto nº 3.298/99, na Lei nº 9.394/96 – Cap. V – art. 58: “Entende-se por educação especial, para os efeitos desta Lei, a modalidade de educação escolar oferecida preferencialmente na rede regular de ensino, para educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação.”, além dos arts. 59 e 60 da mesma Lei, no Decreto nº 3.956/2001, na Resolução CNE/CEB nº 02/2001, Parecer CNE/CEB nº 17/2001 – Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica, Indicação CEE nº 70/2007.

Nesta linha, a concepção de educação especial / inclusiva utilizada no Colégio FECAP abrange a ideia de que o sistema escolar deve acolher e garantir a permanência do aluno na escola e, principalmente, pressupõe a determinação de que esse sistema deve mudar para responder às necessidades educacionais de todos os alunos, tendo em vista suas condições sociais, físicas e de saúde e suas possibilidades relacionais. Em tal contexto, a educação especial / inclusiva assegura aos alunos a participação com sucesso em todas as possibilidades educacionais e sociais oferecidas pelo processo de escolarização, revelando-se um importante veículo de justiça social, assim como define a Deliberação CEE nº 68/2007, art. 4ª: “O atendimento educacional de alunos com necessidades educacionais especiais deve ocorrer, preferencialmente, nas classes comuns do ensino regular.”

A Educação Especial / Inclusiva é a educação para todos, que visa reverter o percurso da exclusão, ao criar condições, estruturas e espaços para uma diversidade de educandos. Assim, a escola será inclusiva quando transformar, não apenas a rede física, mas a postura, as atitudes e a mentalidade dos educadores e da comunidade escolar, em geral, para aprender a lidar com o heterogêneo e conviver, naturalmente, com as diferenças.


6) Concepção de Escola

O Colégio FECAP entende a escola como um local onde se valoriza o “ser humano”, sua forma de agir, sentir e pensar. Portanto, a escola é um local privilegiado e muito significativo, pois trabalha com a pessoa em toda sua extensão. Partindo do pressuposto educacional de que a escola deva ser “inclusiva”, o Colégio FECAP se mantém atento às necessidades de seus alunos e às expectativas da comunidade em que se insere.

7) Concepção de Professor

Os conhecimentos, valores e competências que qualificam os educadores para desenvolver um trabalho voltado para a aprendizagem eficaz são adquiridos não apenas durante a formação inicial. Eles se constroem permanentemente na prática e na reflexão sobre essa prática, condição para o desenvolvimento de profissionais autônomos, colaborativos, capazes de agir e decidir, em conjunto, sobre os procedimentos que vão assegurar a cada aluno o direito de aprender. Por essas razões, o Colégio FECAP faz da formação continuada de seus professores seu principal foco de atuação e investimento.

8) Concepção Pedagógica

As concepções educacionais, de modo geral, envolvem três níveis: o nível da filosofia da educação que, sobre a base de uma reflexão radical, rigorosa e de conjunto sobre a problemática educativa, busca explicitar as finalidades, os valores que expressam uma visão geral de homem, mundo e sociedade, com vistas a orientar a compreensão do fenômeno educativo; o nível da teoria da educação, que procura sistematizar os conhecimentos disponíveis sobre os vários aspectos envolvidos na questão educacional que permitam compreender o lugar e o papel da educação na sociedade. Quando a teoria da educação é identificada com a pedagogia, além de compreender o lugar e o papel da educação na sociedade, a teoria da educação se empenha em sistematizar, também, os métodos, processos e procedimentos, visando a dar intencionalidade ao ato educativo de modo a garantir sua eficácia; finalmente, o terceiro nível é o da prática pedagógica, isto é, o modo como é organizado e realizado o ato educativo.

A prática pedagógica do Colégio FECAP valoriza um tipo de aula que visa ao desenvolvimento das habilidades operatórias, possibilitando a compreensão e a intervenção do indivíduo nos fenômenos sociais e culturais, e que ajude a construir conexões. O domínio das habilidades é progressivo e acumulativo e acreditamos que seja adquirido no final de cada série. Integrada a nossa prática pedagógica, articulamos o trabalho com projetos interdisciplinares, que atendem à perspectiva do conhecimento globalizado e relacional. A função dos projetos é favorecer a criação de estratégias de organização dos conhecimentos escolares.

A Importância da Interdisciplinaridade

Um trabalho fundamentado na interdisciplinaridade é um verdadeiro treino de trabalho coletivo que, em pouco tempo, demonstrará sua eficiência na aprendizagem de conteúdos significativos. Além de dar ao aluno a noção de que o conhecimento é um todo em seu conjunto, a coordenação entre as diversas áreas de estudo enseja maior motivação e enriquecimento do docente e do alunado, quando percebem que tais aproximações lhes facilitam, respectivamente, o ensino, o estudo e a aprendizagem. Sob esse aspecto, podemos ressaltar, como exemplo, que a Língua Portuguesa liga-se a todas as disciplinas e deve permeá-las, embasando o trabalho de professores e alunos.

No Colégio FECAP, é garantida a coordenação entre as disciplinas. A partir do planejamento, ou seja, depois que os professores de cada componente curricular tiverem, pelo menos, planejado em conjunto e delineado seus conteúdos, partirão para a consecução de seus objetivos.

Currículo

No Colégio FECAP, temos um currículo que promove competências e habilidades, sendo assim, tem o compromisso de articular as disciplinas e as atividades escolares com aquilo que se espera que os alunos aprendam ao longo dos anos. Logo, a atuação do professor, os conteúdos, as metodologias disciplinares e a aprendizagem requerida dos alunos são aspectos indissociáveis, compondo um sistema ou rede cujas partes têm características e funções específicas que se complementam para formar um todo, sempre maior do que elas. Maior porque nosso currículo se compromete em formar adolescentes e jovens para que se tornem adultos preparados para exercer suas responsabilidades (trabalho, família, autonomia etc.) e para atuar em uma sociedade que depende deles.

São os Projetos da Escola que visam alcançar as metas propostas. Estão presentes em todos os componentes curriculares, de modo que todas as matérias trabalham o mesmo tema sob pontos de vista diferentes, o que reforça a relevância dos projetos e sua amplitude. São eles:

  • Orientação profissional e empreendedorismo
  • Grupo de apoio linguístico e psicopedagógico - GALP
  • Semana da Saúde
  • Mostra Cultural - FECART/li>
  • Projeto Universidade
  • Projeto Técnico Interdisciplinar (PTI)
  • Grupo Voluntariado
  • Festival de Cinema
  • Monitoria de estudos
Todos os projetos pedagógicos do Colégio FECAP, estão descritos na Proposta Pedagógica da escola.