Dopamina: o que é e como saber quando está baixa? - FECAP

Dopamina: o que é e como saber quando está baixa?

No mês de Setembro Amarelo, nós da FECAP queremos te contar sobre algo muito importante para a...
Institucional | 19/09/2022
Compartilhe:

No mês de Setembro Amarelo, nós da FECAP queremos te contar sobre algo muito importante para a sua saúde mental. Sabe o que é? A dopamina!

A dopamina é um neurotransmissor produzido por células chamadas de neurônios dopaminérgicos e está diretamente ligada à sensação de prazer, bem-estar e memória. Ela funciona como um sistema de recompensas e também está ligada ao controle de humor, atenção e função motora.

Parece difícil, não é? Mas na verdade, basta pensar nela como uma ajudante do bem-estar e reguladora de emoções!

Então, como saber se estou com a dopamina baixa?

Entre os sinais físicos, é possível observar a parte motora, a qual pode manifestar tremores e dificuldades de locomoção, pois os movimentos podem ficar atrasados ou descoordenados.

Por estar ligada à memória e ao sistema cognitivo, a deficiência de dopamina pode levar ao declínio de funções neurocognitivas, como memória, atenção e resolução de problemas.

Outros sintomas:

  • Alterações de humor;
  • Dificuldade de engolir;
  • Depressão;
  • Psicose;
  • Prisão de ventre;
  • Falta de motivação;

E como aumentar os níveis de dopamina?

Levando em conta a importância dos quadros, é essencial que, caso haja a suspeita de baixa dopamina, a pessoa procure um(a) médico(a) para receber diagnóstico e tratamento adequados.

Mas podemos citar algumas atitudes e mudanças no estilo de vida que podem ajudar a aumentar os níveis de dopamina, como:

  • Praticar exercícios regularmente;
  • Melhorar os hábitos de sono;
  • Comer proteína;
  • Evitar gordura saturada;
  • Consumir probióticos;
  • Ouvir música;
  • Meditar;
  • Tomar Sol (com moderação);

Em que momento devo procurar ajuda?

Fique atento(a) aos sinais de depressão, como sono em excesso, irritabilidade, desânimo, sentimento de desesperança, mudança de apetite, diminuição de energia, entre outros.

Quando sinais de interferência, particulares e/ou sociais, forem notados, já é possível estabelecer um acompanhamento mais de perto.

Estamos com você nesta caminhada e queremos que saiba disso!

Saiba mais sobre o Setembro Amarelo, acesse: www.setembroamarelo.org.br

Você também pode encontrar ajuda em:

CVV (Centro de Valorização da Vida – Disque 188);
Unidades Básicas de Saúde;
CAPS (Centro de Atenção Psicossocial);
Em caso de emergência: SAMU E UPAs.

Notícias Relacionadas

SIGA A FECAP NAS REDES SOCIAIS

Quer saber mais sobre a FECAP?