FECAP

Acessibilidade

Posicionamento institucional frente à remoção das barreiras que impeçam o amplo acesso e permanência das pessoas no Centro Universitário, independentemente de sua condição social ou presença de qualquer atributo individual que exija atenção especializada.


O Centro Universitário FECAP, em consonância com o desenvolvimento da sociedade civil e a garantia ao direito de todas e todos à educação superior e à participação em condições de igualdade, assume a postura inclusiva de remoção de toda e qualquer barreira que se imponha a qualquer pessoa que busque frequentar suas dependências, seja como estudante, funcionário ou membro da comunidade.

A FECAP acredita ser essencial para o desenvolvimento de seu corpo docente, discente e funcional investir na acessibilidade dos espaços abertos ao público, fazendo constante melhorias na acessibilidade em todas as suas formas, de forma a aumentar a autonomia e a participação das pessoas.

Visamos a acessibilidade completa, seja ela urbanística e arquitetônica, na comunicação e informação, na inclusão digital e no acesso a novas tecnologias e no acolhimento à diversidade, investindo para que nossa comunidade compreenda a aceitação, através de atitudes e comportamentos, de todas as diferenças entre as pessoas, advindas de qualquer característica.

Buscamos garantir a acessibilidade respeitando e indo além das políticas e legislação nacionais, e utilizamos como parâmetros, as questões definidas pela Lei Brasileira de Inclusão, da seguinte forma:

  1. acessibilidade urbanística: remoção das barreiras existentes nas vias e nos espaços públicos e privados abertos ao público ou de uso coletivo;
  2. barreiras arquitetônicas: remoção das barreiras existentes nos edifícios públicos e privados;
  3. barreiras nos transportes: remoção das barreiras existentes nos sistemas e meios de transportes;
  4. barreiras nas comunicações e na informação: remoção de qualquer entrave, obstáculo, atitude ou comportamento que dificulte ou impossibilite a expressão ou o recebimento de mensagens e de informações por intermédio de sistemas de comunicação e de tecnologia da informação;
  5. barreiras atitudinais: modificação, através de ações afirmativas, políticas de prevenção e de reparação das atitudes ou comportamentos que impeçam ou prejudiquem a participação social da pessoa com deficiência em igualdade de condições e oportunidades com as demais pessoas;
  6. barreiras tecnológicas: remoção das barreiras que dificultam ou impedem o acesso da pessoa com deficiência às tecnologias

Para suprimi-las, o Centro Universitário FECAP faz uma constante avaliação e propõe ações de prevenção e reparação. Entre essas ações, encontram-se:

  1. A constante reforma dos edifícios e mobiliário para adequação às Normas Brasileiras de Acessibilidade elaboradas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e Ministério da Educação (MEC);
  2. Composição de Laudos Internos para adequação dos espaços a partir de Manual de Acessibilidade Espacial para Escolas, composto pelo MEC;
  3. O convênio com associações e profissionais que permitam a adequação de materiais didáticos para pessoas com deficiência visual, auditiva e física, a partir de solicitação;

Além disso, o Centro Universitário possui equipe dedicada à atenção às questões relativas a acessibilidade, inclusão e direitos humanos que tem como objetivos, entre outros:

  1. Incentivar atividades de ensino, pesquisa e extensão relacionados aos temas de acessibilidade e inclusão;
  2. Monitorar as condições de acessibilidade e a identificação de barreiras na Instituição, em todos os níveis;
  3. Firmar convênios e parcerias e planejar e executar ações que possibilitem a oferta de atendimento educacional especializado a todos os alunos que dela necessitem, incluindo a formação de junta especializada, quando necessário;
  4. Propor, monitorar, planejar e executar ações de remoção de barreiras e ações afirmativas de forma transversal a todos os níveis da instituição;
  5. Oferecer ao Núcleo conteúdos, estratégias e sugestões de ações que possam ser incorporadas ao Planejamento Estratégico da área e atender suas premissas e compromissos;
  6. Atuar em apoio ao Núcleo nas ações presentes no Planejamento Estratégico.